23 de mar de 2012

The Rest Of My Life Capitulo 17

- Jane, você dorme aqui! – ele disse apontando – eu vou pro quarto da minha mãe, ela não ira dormir em casa hoje! – ele disse me mostrando o celular ele devia estar conversando com ela supus
- Ah, ok! – disse meio sem graça
- E se precisar de algo é só gritar, estou no quarto ao lado! – ele se levantou e me deu um beijo na testa e saiu do quarto.
[...]
Eu rolava de um lado para outro na cama e nada de conseguir dormir, peguei o celular e vi que já era 23h00min e eu ainda estava acordada,  coloquei o celular em baixo do travesseiro e afundei o rosto no mesmo fechei os olhos e fiquei mentalizando carneirinhos pulando uma cerca.Isso é meio retardado, mas minha mãe falava pro Joe fazer isso e com ele dava certo, então comigo também teria que dar.
- Eu andava pela rua, chovia e eu estava toda encharcada cheguei em minha casa a porta estava aberta, eu entrei e a vi vazia subi as escadas e fui para o meu quarto chegando la vi que tudo estava quebrado, ouvi gemidos e entrei vi que havia alguém jogado no chão, era um menino quando o virei vi que era Tommy.
- o que houve Tommy? – disse preocupada ao ver que ele estava baleado
- desculpe – ele disse com dificuldade
- não importa – disse  ignorando – vem vou te levar pra um hospital!
- não da mais tempo Jane! – ele disse ainda com dificuldade
- não fala isso Tommy, vem! – eu disse deixando lagrimas escorrerem
- eu te amo- ele disse pausadamente e depois fechou os olhos
-Tommy? – eu o sacudi – não faz isso comigo, por favor! – eu o sacudi mais ainda
Peguei meu celular para ligar pra alguém, mas ele tocou.
- alo! – disse chorosa
- Eu disse que você iria se arrepender! – uma voz disse e logo depois desligou
Eu acordei assustada, e peguei o celular olhei as horas, eram 4 horas da madrugada, eu fechei os olhos e me lembrei do sonho, comecei a chorar. Levantei-me e fui ate o quarto ao lado bati na porta e ela logo se abriu.
-O que foi? – justin disse com cara de sono esfregando os olhos – ei porque ta chorando?- ele perguntou e me puxou para seus braços.
- eu tive um sonho horrível – disse sentindo mais lagrimas brotarem
- Vem deita aqui- ele me encaminhou ate a cama – dorme um pouco ta?
Eu apenas assenti, deitei na cama ele ficou sentado do lado afagando meus cabelos, tentando fazer com que eu me acalmasse e dormisse como um bebe.
[...]
Acordei  com o sol batendo em meu rosto, eu não iria a aula hoje, me sentei na cama e vi Justin dormindo do outro lado todo encolhido parecia estar com frio, eu o cobri e ri da cena levantei  e ri fui até o quarto do Justin peguei a roupa que eu vestia antes e vesti ela estava seca. Peguei o celular, e fui até os contatos passei pelo numero de Tommy tive vontade de ligar, mas tomei um susto com justin.
- Bom dia! – ele disse sorrindo e vindo me abraçar
- Bom dia dorminhoco! – disse o abraçando
- Não vou a escola hoje, vou com você até sua casa! – ele disse abrindo o guarda-roupa – ordens de sua mãe! – ele disse encarando o mesmo
- Ok!
- Não sei  o que vestir! – ele disse olhando confuso pras roupas penduradas
- Deixa que eu te ajudo! – disse o tirando da frente do guarda roupa
Peguei uma bermuda,  e uma camisa preta, preto fica bem nele ri  mentalmente me lembrando do dia que eu o vi de cueca e escolhi um vans vermelho. Entreguei a ele que olhou fixamente para a roupa.
- anda vai se vestir! – disse seria
- sim senhor general! – ele disse fazendo continência  *rimos* e ele foi se vestir
- Pronto! – ele disse saindo do banheiro vestido – como ficou?
- Perfeito! – disse me levantando -  agora vamos!
[...]
- Nossa ficou destruído! – ele disse olhando em volta
Eu não disse nada, eu fiquei abismada como alguém pudera destruir meu quarto assim? As paredes estavam todas pichadas com tinta preta, o a cama estava quebrada o computador nem estava mais no quarto, não havia colchão e nem porta no banheiro, as janelas estavam com os vidros quebrados, andei pelo quarto e vi o meu porta retrato que tinha minha foto com meus pais e Joe jogado no chão peguei e o abracei.
- Não tem problema!  - disse tentando ser forte – mãos a obra? – disse colocando o porta retrato em cima da cadeira q estava toda suja de preto.
- Claro! – justin disse com as mãos na cintura olhando em volta
Justin me ajudou, peguei uma mala no quarto da minha mãe  que seria o meu quarto até ele voltar a ser como antes e guardei algumas roupas que ainda serviam, em quanto justin guardava alguns objetos que não haviam sido quebrados.
- Jane! – ele chamou
- que foi? – disse indo na direção dele
- Olha o que eu achei!- ele disse limpando – parece ser um chaveiro .
- sim! – disse e o peguei e guardei na mala
[...]
- Ufa! – disse sentado no sofá
- Que bom que terminamos! – ele disse sorrindo
- Oi – ouvi a voz de minha mãe
-O que faz em casa? – perguntei confusa
- Estava resolvendo umas coisas filha! – ela disse indo em direção a cozinha
- Oi senhora Bell! – justin disse
- Oi querido – ela disse vindo o cumprimentar
- Querida já vou, olha vai chegar ai materiais para a reforma do seu quarto ok? – ela disse  me dando um beijo na bochecha – ah, se puder comece a pintar!- ela disse e fechou a porta
- OK – disse mais ela já tinha saído.
[...]
A campainha tocou, supus que seria os matérias para a reforma do meu quarto, mamãe havia comprado tinta roxa e preta, adorei as cores subi e vesti uma roupa mais velha  ( roupa ) Justin ia me ajudar a pintar, nós subimos e tampamos os restos dos móveis que ainda iriam servir e começamos  Uma parte do quarto seria roxa e a outra preta.
- Qual lado vai ser roxo? – ele perguntou logo pegando a o pincel e indo em direção a lata
- Não sei, me ajuda a ver qual ficaria melhor? – disse olhando para os lados
- Hm.. – ele disse examinando os lados – axo que o direito!
- Então ta! – sorri
Pegamos cada um o seu pincel e pintamos as paredes,  ele pintou a roxa e eu a preta, ele teve a magnífica ideia de pintarmos a porta de roxo para contrastar com o preto da parede e eu assenti a ideia.
- Jane – justin disse e fez uma careta
- Que foi?– eu disse indo na direção dele
- Olha aqui – ele disse apontando para o pincel
- Não to vendo nada! – disse franzindo o cenho
- Chega mais perto que você vai ver! – ele disse serio
Me aproximei do pincel,  e quando dei por mim ele tinha lambuzado meu rosto de tinta roxa e foi ai que ele atiçou a fera que há dentro de mim, passei o pincel preto no braço dele e ele saiu correndo, entrou no banheiro.
- Abre Justin! – disse batendo na porta com a mão q estava limpa escondi o pincel atrás do meu corpo – eu não estou mais com o pincel!
- Tem certeza? – ele disse abrindo uma gretinha da porta so pra ver se eu estava com o pincel – ta eu saio!
Quando ele saiu eu fui pra cima dele com o pincel e pintei um pouco o rosto dele, ele pegou o pincel da minha mão e passou em meu braço, eu enfiei o dedo na lata de tinta roxa e pintei o seu abdômen ele me imprensou na porta e olhou fixamente em meus olhos  e paramos de rir por um minuto, depois fechou os olhos  e me soltou.
- Vem,  vamos pintar as portas! – ele começou a rir e me deu um pincel limpo pra eu o ajudar com a tinta roxa.
[...]
- Ufa acabamos! – disse olhando em geral
- É, ficou muito legal! – ele disse sorridente – esse ton de roxo é muito lindo!
- É sim, minha mãe escolheu bem- sorri.
- Sim, a dona Bell esta de parabéns! – ele disse riu fraco e me abraçou de lado

Ficou tipo assim:

Depois  ele me ajudou a limpar a bagunça que havíamos feito e foi embora, fui tomar um banho e deitei na cama da minha mãe liguei a TV e fiquei zapeando pelos canais e resolvi deixar na MTV tava passando o clipe de Moves Like Jagger, imediatamente me veio em mente eu e Justin cantando no carro, ri lembrando acabei adormecendo.
[...]
Acordei com Joe pulando em cima de mim.
- Jane! Jane!
- Oi pequeno – disse e o abracei
- Maninha papai esta ai – ele disse sorrindo – vamos sair com ele hoje a noite!
Levantei-me e desci, cumprimentei papai e fui até a cozinha me assustei quando vi a Pattie sentada na Banqueta com a mamãe.
- Oi – disse sorrindo e fui cumprimenta-la
- Oi Querida! – ela disse sorrindo
Peguei um copo com água, uma maçã e subi novamente o celular tocou.




E AI QUEM VOCES ACHAM QUE LIGOU PRA JANE ?? E AI GOSTARAM DO CAPITULO ?? COM 5 COMENTARIOS EU CONTINUO E DESCULPEM A DEMORA, POR ISSO POSTEI UM CAPITULO MAIROZINHO (:

7 de mar de 2012

The Rest Of My Life Capitulo 16

- Alo! – justin disse do outro lado da linha
- Justin – disse com a voz meio tremula
- Aconteceu algo Jane? – ele perguntou preocupado
- sim, - disse de olhos fechados – eu recebi outra mensagem!
- E o que dizia?
- Eu avisei pra não ir pra casa, que pena! – disse
- Jane, quer que eu va até ai?
- Não acho melhor não – disse me lembrando do pesadelo, isso era um pouco paranóico – eu vou até ai posso?
- Claro , vou ficar te esperando
- ok – disse e desliguei

Fui vestir uma roupa, quando acabei de me vestir olhei no relógio já eram  quase 17 horas,  minha mãe so chega em casa la pras 20h e joe não voltava pra casa hoje. Peguei o celular coloquei no bolso do short e desci fui correndo pra casa do Justin.
 
[...]

Ele atendeu a porta, Pattie não estava em casa subimos fomos pro quarto dele, nós ficamos conversando e vendo um bom tempo, as horas passaram voando. Senti algo vibrando no meu bolso, eu olhei seria para justin assim que peguei o celular na mão.
- que foi? – ele perguntou
- outra mensagem do numero desconhecido! – disse com a voz tremula
-Oh, vem aqui! – ele se aproximou de mim e me aconcheguei em seus braços  ele me fez carinho – você leu a mensagem?
- Não! – disse ainda abraçada a ele
- não leia! – ele disse ainda me fazendo carinho
Eu não disse nada apenas fiquei ali abraçada com ele, eu estava com medo mais enquanto eu estava com ele não sentia tanto medo, eu me sentia segura quando eu estava envolvida em seus braços. Ficamos assim por um tempo e e acabei adormecendo ali.  Acordei e vi que não estava em casa lembrei-me de tudo e logo justin apareceu na porta do quarto.
- Como esta? – ele pergunto se sentando na cama
- Melhor! – disse sorrindo
- Te mandaram mais mensagens ? – ele quis saber
- não sei! – disse procurando meu celular
Achei-o no chão, ri e o peguei e guardei no bolso
- Justin, muito obrigada! – disse olhando para ele– se não fosse você eu nem sei como eu estaria! – ri fraco
- Que nada! – ele disse me puxando para um abraço
Tomei um susto com o celular vibrando vi que não era mensagem atendi.
- Alo!
- Filha! – minha mãe falava com a voz tremula – Graças a deus!
-O que houve? – disse assustada
- onde você esta? – ela quis saber ainda preocupada
- Com o Justin, - disse segurando em seu braço – por que ?
- Passa o Telefone pra ele por favor?
- Oi – justin disse  - sim,  mas por que? – ele disse depois de um tempo – ah, tudo bem senhora Bell ela fica aqui em casa! – ele disse e quando viu que eu prestava atenção na conversa sorriu fraco. – ok bjs.
- O que ela disse Justin? – eu perguntei seria
- Nada ela só quer que você durma aqui em casa hoje.
- Mas por que ? – perguntei desconfiada -  aconteceu algo?
-Não! – ele disse coçando a nuca – vamos subir!
- Não eu não vou subir! – disse abrindo a porta e percebi que estava chovendo eu ignorei e sai
-Jane, espera! – ele disse vindo atrás de mim
Eu o ignorei e fui andando, estava chovendo forte  eu já estava toda ensopada justin estava vindo logo atrás de mim.
- Jane, por favor espera! – ele gritou
-Não – eu gritei me virando pra ele
- Eu te conto, espera! – ele gritou de volta
Eu parei e esperei ele chegar até mim, ele estava lindo, o cabelo estava grudado na testa ri fraco era engraçado ele tentava jogá-lo mais não dava muito certo porque estava molhado e eu não pude deixar de observar sua camiseta branca totalmente transparente colada em seu corpo.
- Só te conto com uma condição! – ele disse próximo a mim
-Qual?
- Voce tem que me prometer que não vai pra sua casa e que vai ficar la em casa como sua mãe pediu.
-Ta! – disse bufando – o que aconteceu? – perguntei olhando nos olhos dele eu estava preocupada com medo de que tivesse acontecido algo com alguém la de casa
- Olha, não aconteceu nada com sua mãe ou seu irmão! – ele disse e segurou em meu braço – Jane, eu não sei como te contar mas invadiram sua casa e destruíram todo o seu quarto, o resto da casa esta intacto.
Eu não disse nada, fiquei  calada e eu e justin fomos andando de volta para a casa dele , meu Deus por que comigo? Primeiro a separação dos meus pais, depois meu melhor amigo se afasta de mim, depois aquelas mensagens  e agora destruíram o meu quarto.
- Espera ! – disse parando de andar – Justin, se .. eu .. tivesse la – disse gaguejando
- Shhhhh – ele disse colocando seu dedo molhado em meus labios
Ele me braçou forte, e o seu corpo mesmo molhado me transmitia calor eu e ele ficamos ali abraçados de baixo da chuva.

[...]

- Toma- ele disse me dando uma camisa grande e uma cueca Box – acho que isso ta bom pra você dormir.
- obrigada – disse secando o cabelo com a toalha e indo em direção ao banheiro para vestir
Quando sai de la, a cama dele estava arrumada ele estava sentado na cama mexendo no celular. Quando ele me viu sorriu.



E AI GEENTE O QUE ACHAM QUE VAI ACONTECEER ?? E ESSE NEGOCIO DESSAS MENSAGENS ? HEEM O QUE ESTÃO ACHAANDO ?? O QUE ACHARAM DESSE CAPITULO ? COM 4 COMENTARIOS EU POSTO O 17 BJS